Um cristão nigeriano foi executado por um menino de apenas oito anos de idade que foi aliciado pelo Estado Islâmico. O vídeo da morte foi divulgado pelos extremistas muçulmanos com uma ameaça aos demais cristãos ao redor do mundo.

O vídeo de propaganda terrorista do Estado Islâmico se tornou notícia ao redor do mundo por conta do choque causado pelas imagens de uma criança se tornando carrasco de um homem sem chance de defesa.

As imagens divulgadas pelo Estado Islâmico foram confirmadas pela organização SITE Inteligente Group, que se dedica a rastrear e confirmar atividades terroristas ao redor do mundo. “Não há fim para a imoralidade do Estado Islâmico”, disse a diretora Rita Katz.

Segundo informações do portal britânico Daily Mail, o menino é ligado à célula terrorista Estado Islâmico da Província da África Ocidental (ISWAP na sigla em inglês), um braço do grupo que ocupou parte dos territórios do Iraque e da Síria nos últimos anos e se separou do Boko Haram em 2016. O vídeo foi difundido pela Amaq, uma espécie de agência de notícias montada pelos terroristas.

“Não vamos parar até nos vingarmos de todo o sangue que foi derramado”, diz a criança treinada pelo Estado Islâmico para executar o cristão refém. A ameaça reitera uma declaração de perseguição feita em 2015, em que o grupo extremista convocava os muçulmanos de todo o mundo a atacarem os cristãos “em todos os lugares”.

No final de 2019, onze cristãos foram mortos pelo ISWAP em Borno, no dia de Natal, como uma forma de vingança pela morte de Abu Bakr al-Baghdadi, que liderava o Estado Islâmico e morreu durante uma ação de tropas dos Estados Unidos na Síria, e pela morte de Abu al-Hassan al-Muhajir, seu suposto sucessor, morto no dia seguinte.

“Esta mensagem é para os cristãos do mundo”, disse o vídeo de 56 segundos, publicado em árabe e haúça, segundo informações do The New York Times. “Aqueles que vocês vêm à nossa frente são cristãos, e derramaremos o sangue deles como vingança pelos dois honrados sheiks”, acrescentou o terrorista na ocasião.

 

Fonte: Gospel+